Corinthians - Curiosidades
   Os Patrocínios
 Visite o Blog!
 Home
 Corinthians
 Todos os Jogos
 Últimos Jogos
 Próximos Jogos
 História
 Títulos
 Jogos Históricos
 Ídolos
 Escudos
 Curiosidades
 Hino
 + Corinthians
 Blog
 Mais Futebol
 Almanaque das
 Copas
 Todos os Jogos
 das Copas
 O Autor
 Quem sou
 Contato
 Minhas fotos
 Reconhecimento
 Colaboradores
 Outros Sites
 Site Oficial
 Outros Links

Compartilhe:

1982 - Bombril
Surgiu na camisa corintiana apenas para a decisão do título paulista daquele ano, contra o São Paulo. E só nas costas, como exigia a legislação da época.

1983 - Cofap
Foi a primeira marca a ocupar também a frente da camisa, a partir do Campeonato Paulista. Com ela, o Timão chegou ao bi.

1984 - Citizen
Apareceu só no início do Brasileiro.

1984 - Bic
Apareceu apenas por um dia.

1984 - Corona
Apareceu só no início do Brasileiro. Estampou um ducha horrível na camisa alvinegra.

1985 à 1994 - Kalunga
O mais longo de todos os casamentos: apareceu pela primeira vez na camisa alvinegra num empate contra o Vasco da Gama (2-2), pelo Brasileiro, no dia 27 de janeiro de 1985. E só se despediu quase dez anos depois, no jogo Corinthians 1 x 1 Palmeiras.

1995 à 1996 - Suvinil
Entrou em campo para ganhar um Campeonato Paulista e uma Copa do Brasil.

1997 à 1998 - Excel
Além da publicidade, firmou um acordo mais amplo com o clube, que incluía compra de jogadores e outros investimentos. Vestia o time campeão paulista em 1997.

1998 - DDD/Embratel
Publicidade que entrou para jogar as finais durante o Brasileiro de 1998, contra o Cruzeiro. A estratégia deu sorte: o Timão foi campeão.

1999 à 2000 – Batavo
A resposta corintiana à concorrente Parmalat, do Palmeiras. Estava estampada nas camisas do time bicampeão brasileiro, em 1999, e campeão mundial, em 2000.

2000 à 2005 - Pepsi
Chegou no dia 21 de janeiro de 2000, apenas uma semana depois da conquista do Mundial da FIFA.

2003 – Kolumbus
Chegou no início de 2003, após um acordo da diretoria com a empresa, para que pagasse metade do salário do volante Vampeta, estampou apenas as mangas da camisa e saiu no final do mesmo ano, com seu patrocínio, o Corinthians ganhou o Campeonato Paulista de 2003.

2004 - Siemens:
Como a Kolumbus, estampou apenas as mangas da camisa e após desacordos com a nova parceria do clube, saiu no mesmo ano.

2005 à 2007 - Samsung
Em 2005, após seis meses sem patrocinio, a parceria Corinthians/MSI acertou com a Samsung. Com ela veio o Tetra Campeonato Brasileiro. Deixou de ser patrocinadora do clube ao abaixar o valor do patrocínio devido à queda da equipe para a Série B.

2008 - Medial Saúde
Patrocinou o Timão durante o "calvário" na série B, pagando o referente a 16,5 milhões de reais em um contrato de um ano, se tornando o maior patrocínio de clubes brasileiros na época, superando os R$16,2 milhões pagos da Petrobrás ao Flamengo, e os R$16 milhões pagos da LG ao São Paulo. Em 20 de dezembro, o contrato foi encerrado pois o clube almejava ganhar mais após a chegada de Ronaldo "Fenômeno" (a partir de R$20 milhões). Apesar do contrato encerrado, em agradecimento a marca hospitalar, o Corinthians continuou usando a marca após o termino do contrato nos treinos e na concentração do time em Itú para a pré-temporada, que obteve um bom lucro com a exposição.

2009 – Ford, Vivo e LOCAWEB
Durante o amistoso contra o Estudiantes de La Plata, no dia 17 de janeiro, o Corinthians, que estava sem patrocínio, negociou com as três marcas para estarem na camisa apenas no amistoso, numa tática chamada de “marketing de oportunidade”. A Ford, ganhou o espaço na frente e nas costa, a Vivo com dois logos na parte da frente perto do escudo, e a LOCAWEB ficou com as mangas. Somando os patrocínios da camisa, os banner de propaganda do estádio e os direitos de TV, que foi comprado pela Rede Globo, o clube ganhou cerca de 1,5 milhões de reais.

2009 – LOCAWEB
Após não conseguir patrocino até o início do Campeonato Paulista, o Corinthians continuou com um dos três anunciantes do amistoso contra o Estudiantes, no começo do ano, que foi a Locaweb, que continuou a ocupar o espaço das mangas, por mais dois jogos contra o Barueri e Bragantino durante o Campeonato Paulista.

2009 - AACD
No clássico contra o São Paulo no Campeonato Paulista de 2009, o clube que ainda estava sem patrocínio entrou com o logo da Associação de Assistência a Portadores de Deficiência sem receber nada pela propaganda, além de que todas as camisas foram autografadas e o lucro revertido para a AACD. Após o clássico, o clube recebeu uma homenagem da com uma carta redigida pelo próprio presidente da entidade agradecendo ao apoio.

2009 - Visa, Panasonic e Lupo
No clássico contra o Palmeiras pelo Campeonato Paulista de 2009, o Corinthians acertou com três patrocínio para vai disputa do Derby. As empresas Visa (com espaço frente e costas), Panasonic (mangas) e Lupo (calção e espaço abaixo do número) foram os escolhidos para ficar na camisa do Timão apenas no clássico. Estas marcas receberam uma exposição mundial por terem sido a que ocupavam o espaço na camisa no 1º gol de Ronaldo com a camisa do clube, aos 47 minutos do segundo tempo.

2009 - Batavo/Perdigão
Após dez anos, a empresa de Laticínios Batavo volta a estampar as camisas do clube. Apesar de não ter conseguido um patrocínio de no mínimo R$20 milhões como era esperado, novamente o Corinthians consegue o maior patrocínio do Brasil, com o valor de R$18 milhões por 10 meses de contrato. Com a Batavo estampada na camisa, o clube ganhou em 1999 o bicampeonato brasileiro, e em 2000, o Mundial de Clubes da FIFA. Em alguns jogos, o patrocínio foi mudado para Perdigão, que é a dona dos direitos da Batavo. Com ele foi Campeão Paulista e da Copa do Brasil de 2009.

2009 - Banco Panamericano/Grupo Silvio Santos
O Corinthians assinou com patrocinador para as duas partidas finais do Campeonato Paulista de 2009: o Banco PanAmericano, banco e financeira do Grupo Silvio Santos. O patrocínio estampou os calções, o qual o atacante Ronaldo, por meio de contrato firmado com o clube tem direito de 80% dos lucros e 20% do Corinthians. O contrato inicialmente para as duas partidas finais acabou fechando para o resto da temporada de 2009, onde além da marca do Banco PanAmericano no calção e frente (abaixo do patrocínio principal), no calção na parte da fretnte, e nas costas (abaixo do nome do jogador), ganhou dois novos logotipos na omeoplata, ou ombros, onde revezaram a Tele Sena e Baú da Felicidade. Viu o time ser Campeão Paulista e da Copa do Brasil de 2009.

2009 - Bozzano
Inicialmente o patrocínio com a marca de gel e cremes de barbear ficaria apenas para a primeira final do Campeonato Paulista de 2009, entre Santos x Corinthians, mas um acordo entre a Hypermarcas, dona da Bozzano, e o Corinthians, fecharam um acordo até o final do ano. O esquema da negociação é o mesmo dos patrocínios de calção onde o atacante Ronaldo tinha direito de 80% dos lucros e 20% do Corinthians. Foi a marca que estampou o time Campeão Paulista de 2009 e da Copa do Brasil do mesmo ano.

2009 - Avanço
Depois de preencher espaços na frente, costas, mangas, calção e meião, o Corinthians acerta com um patrocinador de desodorante, que pertence a Hypermarcas, a mesma dona da marca Bozzano que patrocina as mangas do time. A novidade foi o local escolhido para ficar a marca de desodorante, que foi as axilas do uniforme.

2010 à 2012 - Grupo Hypermarcas
Pelo terceiro ano seguido, o Corinthians apresentou o maior patrocínio do Brasil, acertando com o grupo Hypermarcas, que já possuia as marcas Bozzano (braços), e Avanço (axilas) no uniforme. O acordo é de R$ 38 milhões podendo chegar a R$ 50 milhões dependendo do desempenho da equipe no ano do centenário, com reajuste a cada final de ano, e contrato valido até março de 2012. Além da manutenção das duas marcas, juntou-se a Neo Química Laboratórios como patrocinador master (no lugar da Batavo), e o detergente Assim, nos ombros, no espaço que pertencia a Baú e Tele-Sena.

2012 - Fisk
Depois da saída do Banco Panamericano, o Timão acertou com o a escola de idiomas Fisk para estampar a barra da camisa. O valor girá em torno R$ 7,5 milhões por ano além de aulas de inglês para os jogadores.

2012 - Jontex
Pertencente a Hypermarcas, esteve estampada em alguns jogos, inclusive no segundo jogo da oitavas da Libertadores, contra o Emelec.

2012 - Magazine Luiza
No jogo contra o Vasco pelas quartas de finais de Libertadores da América de 2012, o Corinthians acertou com um patrocínio para a disputa do jogo. A empresas Magazine Luiza (com espaço frente e costas).

2012 - AACD
No jogo contra a Ponte Preta no Campeonato Brasileiro de 2012, o clube que ainda estava sem patrocínio entrou com o logo da Associação de Assistência a Portadores de Deficiência sem receber nada pela propaganda, além de que todas as camisas foram autografadas e o lucro revertido para a AACD.

2012 - Iveco e Marabraz
No clássico contra o Santos, válido pelas semifinais da Libertadores da América de 2012, o Corinthians acertou com dois patrocínios. As empresas Iveco (com espaço frente e costas) e Marabraz (mangas) foram os escolhidos para ficar na camisa do Timão apenas no clássico.

2012 - SOS Mata Atlântica
No clássico contra o Palmeiras, válido pela 6º rodada do Campeonato Brasileiro de 2012, o Corinthians, além de buscar os três pontos, entrou em campo por outro motivo especial: divulgar a SOS Mata Atlântica no peito e nas costas de sua camisa.

2012 - Iveco e Bombril
No jogo contra o Boca Juniors, válido pelas finais da Libertadores da América de 2012, o Corinthians entrou em campo com as marcas das empresas Iveco (com espaço frente e costas) e Bombril (mangas).

2012 até 2014 - Fisk e Tim
Enquanto a Fisk deixou a barra da camisa e foi para o ombro, por R$12 milhões (até dezembro de 2014), a Tim ocupa espaços dentro dos números dos jogadores, por R$2 milhões ao ano.

2014 - Carsystem
Ocupou os ombros. A Fisk já tinha passado a ocupar as mangas da camisa.


Patrocínios atuais:

2012 até hoje - Tim
A Tim ocupa espaços dentro dos números dos jogadores, por R$ 2 milhões ao ano.

2015 até hoje - 99Taxis
A empresa paga R$ 3,5 milhões para estampar a marca no ombro.

2012 até hoje - Caixa
É o patrocínio Master. Entrou em dezembro de 2012 e já foi campeão mundial com o Timão, no Japão. Rende entre R$ 30 milhões e R$ 35 milhões anuais aos cofres do Corinthians.

Fornecedores de material esportivo

1982 à 1986 – Topper

1987 à 1994 – Finta

1995 à 1998 – Penalty

1999 à 2002 – Topper

2003 - atual – Nike


Compartilhe:

Todos os Jogos (Planilha com todos os jogos da história do Corinthians)

Os maiores artilheiros da história do Corinthians

Quem mais jogou com a camisa do Timão

Primeiros

Recordes

Maiores goleadas aplicadas

Maiores públicos do Corinthians

Maiores Invencibilidades

Mata-mata: Corinthians x Outros

Uniforme

Terceiras Camisas

"Timão" e o "Campeão dos Campeões"

São Jorge e o Mosqueteiro

As "Casas" do Corinthians

As Invasões Corinthianas

Os Projetos fracassados de estádios

Os Jogos no Aniversário

Os Jogos contra o Corinthian inglês

Os Jogos contra o Barcelona

Os Jogos com portões fechados

O dia em que o Timão foi Brasil

Técnicos - do Corinthians para a Seleção

Campeão sem jogar

Fita Azul do Futebol Brasileiro

O Torino e a Camisa grená

Os Patrocínios

O Time das viradas

Os Bustos do Parque São Jorge

A morte de Lidu e Eduardo

A quase tragédia no Equador

Osso duro de roer

A Pena do galo verde

Ganhando na moedinha

Todos os Presidentes

Títulos invictos

Gols históricos no Brasileirão

Corinthianos artilheiros

Corinthianos em Copas do Mundo



Home  |  Todos os Jogos  |  História  |  Títulos  |  Jogos Históricos  |  Ídolos  |  Escudos  |  Curiosidades  |  Hino  |  + Corinthians  |  Blog  |  Mapa do Site

Quem sou  |  Contato  |  Minhas Fotos  |  Reconhecimento  |  Colaboradores  |  Créditos e Agradecimentos
© 2007 - 2016 Victor Hugo Brizotto Garcia

Envie seu comentário, crítica ou sugestão para contato@todopoderosotimao.com Curta o Todo Poderoso Timão no Facebook!
Siga o Todo Poderoso Timão no Twitter!
Siga o Todo Poderoso Timão no Instagram!