Corinthians - Títulos
   Campeonato Paulista - 2018
Home Todos os Jogos Últimos Jogos Próximos Jogos História Títulos Jogos históricos Ídolos Escudos Curiosidades Hino + Corinthians Blog
 Campeonato
 Paulista
 1914
 1916
 1922/1923/1924
 1928/1929/1930
 1937/1938/1939
 1941
 1951/1952
 1954
 1977
 1979
 1982/1983
 1988
 1995
 1997
 1999
 2001
 2003
 2009
 2013
 2017/2018
 Rio - São Paulo
 1950
 1953/1954
 1966
 2002
 Copa do Brasil
 1995
 2002
 2009
 Campeonato
 Brasileiro
 1990
 1998
 1999
 2005
 2011
 2015
 2017
 Campeonato
 Brasileiro Série B
 2008
 Libertadores da
 América
 2012
 Recopa
 Sul-Americana
 2013
 Mundial de
 Clubes
 2000
 2012
 Pequena Taça do
 Mundo
 1953
 Outros títulos
 Corinthians
 Todos os Jogos
 Últimos Jogos
 Próximos Jogos
 História
 Títulos
 Jogos Históricos
 Ídolos
 Escudos
 Curiosidades
 Hino
 + Corinthians
 Mais Futebol
 Almanaque das
 Copas
 Todos os Jogos
 das Copas
 O Autor
 Quem sou
 Contato
 Minhas fotos
 Reconhecimento
 Colaboradores
 Outros Sites
 Site Oficial
 Outros Links

Compartilhe:

Campeonato Paulista - 2018

Como no ano anterior, o Corinthians entrou no Paulistão com certa desconfiança. Depois do título brasileiro, não era mais considerado a 4ª força, mas o rival Palmeiras era apontado como o grande favorito da competição.

O campeonato começou um pouco antes do normal, no dia 17 de janeiro, devido a Copa do Mundo.

Com a Arena interditada para a troca do gramado, o Corinthians mandou os seus três primeiros jogos no Pacaembu.

E a estréia não foi das melhores. Derrota para a Ponte Preta (vice-campeã do ano anterior) por 1 x 0, no Pacaembu. Mas a sequência trouxe tranquilidade para o Timão: 4 x 0 sobre o São Caetano, 2 x 1 sobre a Ferroviária, 2 x 1 sobre o São Paulo, na Arena, e 1 x 0 sobre o Novorizontino.

Nas três rodadas seguintes apenas 1 ponto: derrota por 2 x 1 para o Santo André, 1 x 0 para o São Bento e empate com o Red Bull, em 1 x 1.

Nessa altura do campeonato, mesmo com os resultados ruins das últimas rodadas, a classificação já estava bem encaminhada.

Um dos jogos mais esperados da primeira fase aconteceu no dia 24 de fevereiro. O Corinthians recebeu o Palmeiras na Arena para mais um grande jogo entre eles. Com um futebol vibrante, o Corinthians venceu por 2 x 0 e seguiu confiante na competição.

Na sequência final, empate em 1 x 1 contra o Santos e vitórias sobre o Mirassol (1 x 0) e Botafogo (2 x 0).

Agora era mata-mata. Hora da verdade.

Quartas de Final

O adversário das quartas foi o Bragantino, que ficou em segundo lugar no grupo do Corinthians.

O clube do interior vendeu o mando de campo e o primeiro jogo foi disputado no Pacaembu. Mesmo jogando com a torcida toda do seu lado, O Corinthians perdeu por 3 x 2. Teria que virar o jogo em Itaquera.

E no dia 22 de março a Arena estava lotada para empurrar o Timão rumo a classificação. E já no primeiro tempo o Corinthians liquidou a fatura: com gols de Sidcley e Maycon, o Corinthians fez os 2 x 0 que preciasava.

Na segunda etapa, continuou em cima para matar de vez o jogo, mas o terceiro gol não veio.

Semifinal garantida! E aí começou a briga de cachorro grande. O São Paulo seria o adversário da semifinal. Na outra semi, Palmeiras e Santos se enfrentariam. A grande expectativa era uma final entre Corinthians e Palmeiras. Mas ainda chegaremos lá...

Semifinal

O primeiro jogo contra o São Paulo aconteceu no Morumbi, com vitória do rival por 1 x 0. Mais uma vez, teria que usar a força da Arena para virar o jogo e seguir adiante.

E que jogo, meus amigos. O Corinthians empurrava o time do Morumbi e buscava o gol. Mas o gol não vinha.

Na segunda etapa, mais pressão. A zaga do São Paulo tirava tudo e ia se garantindo na final. Mas ai veio a estrela de Rodriguinho. 47 minutos do segundo tempo. Escanteio para o Corinthians. Rodriguinho sobe sozinho e cabeceia para fundo do gol! A decisão seria nos pênaltis.

Quem começou cobrando foi o Corinthians.

Mateus Vital: GOOOL!

Diego Souza (aquele mesmo que tremeu para o Cássio, na libertadores de 2012): CÁÁÁSSIIIIO!

Rodriguinho: perdeu.

Lucas Fernandes: gol do São Paulo.

Duas cobranças de cada lado: 1 x 1.

E ninguém mais perdeu até o fim da primeira série de cobranças (marcaram para o Timão: Clayson, Pedrinho e Maycon): 4 x 4.

Nas alternadas, o mito Danilo fez e deixou o Timão na vantagem.

Vem o São Paulo para a cobrança. Liziero bate e Cássio defende! O monstro Cássio!

Ver "Jogos históricos - Corinthians 1 x 0 São Paulo - Campeonato Paulista de 2018"

Mais uma final de Paulistão garantida! O adversário? Sim, o Arquirival Palmeiras.

Desde 1999 que os dois times não decidiam uma final de campeonato.

Final

Por ter campanha inferior o Corinthians foi o mandante do primeiro jogo, disputado no dia 31 de março, Sábado de Aleluia.

43.535 pagantes lotaram a Arena para empurrar o Timão rumo ao histórico título. Mas não foi um dos jogos mais inspirados do Corinthians, não. O Palmeiras abriu o placar com Borja, logo aos 7 minutos de jogo.

O Corinthians ficava com a bola, mas a falra de criação não levava perigo ao gol palmeirense. E o jogo ficou nisso. Derrota por 1 x 0. De novo, o Corinthians teria que virar o jogo para ser campeão. Só que dessa vez, sem o apoio de sua torcida...

O título estava muito difícil: o Palmeiras era mais time tecnicamente, venceu o primeiro jogo e decidiria em casa. O Corinthians era praticamente tratado como uma zebra. Mas o Corinthians nunca é zebra. O Corinthians nunca está morto. E a Fiel sabe disso.

Sexta-feira, dois dias antes do jogo. Treino aberto em Itaquera. 41 mil (isso mesmo, 41 mil!) torcedores invadem a Arena e fazem a maior festa em um treino da história do futebol brasileiro. Era a força que o Corinthians precisava para a batalha que disputaria dali a dois dias, no Allianz Parque.

8 de abril. Estádio do Palmeiras lotado. Só torcida verde. Se no primeiro jogo, o Palmeiras fez o gol logo no início, aqui o Corinthians foi mais rápido ainda. Rodriguinho (sempre ele) abre o placar logo a 1 minuto de jogo, após bela jogada de Mateus Vital.

Não preciso dizer que o Palmeiras veio para cima, né? Mesmo sem levar grande perigo ao gol de Cássio, o Palmeiras tinha a posse de bola. O Corinthians era defesa e defesa. E assim se segurou no primeiro tempo.

A segunda etapa não foi diferente. O Corinthians ia se segurando e levando a decisão para os pênaltis.

Até que aos 26 minutos, o lance mais polêmico do jogo. Dudu invade a área e é desarmado pro Ralf. O juiz não hesita e aponta a marca da cal. Pênalti para o Palmeiras. Os jogadores do Corinthians reclamam muito e a confusão começa. O quarto árbitro chama o árbitro para conversar, mas não conseguem paz, visto que praticamente os dois times cercaram os árbitros. Na conversa rápida entre os dois, o quarto árbitro fala que o Ralf pegou primeiro a bola, o que foi o que ocorreu de fato. Depois de mais um lenga-lenga de 8 minutos, a decisão final: pênalti anulado e apenas escanteio para o Palmeiras, deixando o estádio todo revoltado..

Com os ânimos aflorados, o jogo seguiu do mesmo jeito, com o placar final em 1 x 0 para o Timão!

A hora mais cardiaca do ano estava para começar.

O Palmeiras abriu a série de cobranças.

Dudu: CÁÁÁSSIIIO!

Danilo: GOOOL!

Victor Luis: gol.

Romero: GOOOL!

Lucas Lima: CÁÁÁSSIIIO!

Lucca: GOOOL!

Com 3 x 1 no placar, o Corinthians precisava de apenas 1 gol ou 1 erro do Palmeiras para ser campeão paulista pela 29ª vez.

Marcos Rocha.... gol.

Fagner, com o título nos pés, chuta nas nuvens...

Moisés: gol.

Maycon. Era cobrar, marcar e soltar o grito... Ele cobrou, marcou e fez a Fiel soltar o grito de CAMPEÃO PAULISTA!

Aliás, BICAMPEÃO, feito que não ocorria desde 1982/83, com a democracia corinthiana.

29 VEZES CAMPEÃO PAULISTA!

E com um gostinho super especial: na casa do Palmeiras, no dia em que estádio registrou o maior público de sua recente história: 41.227 pagantes.

Ver "Jogos históricos - Corinthians 1 x 0 Palmeiras - Campeonato Paulista de 2018"

O artilheiro do Timão na competição foi Rodriguinho, com 4 gols.


Em pé (no meio da comissão técnica): Sheik, Lucca e Mantuan;
Em pé: Caíque, Pedro Henrique, Ralf, Júnior Dutra, Henrique, Balbuena, Cássio, Matheus Matias e Danilo;
Agachados: Maycon, Fagner, Romero, Gabriel, Rodriguinho, Sidcley,
Mateus Vital, Jadson, Pedrinho, Renê Junior e Marquinhos Gabriel


O jornal do dia seguinte
(Foto: Arquivo Victor Hugo)


O troféu do Paulistão de 2018
(Foto: Divulgação)

Campanha - Campeonato Paulista de 2018
1ª Fase
17/01/2018 Corinthians 0 X 1 Ponte Preta
21/01/2018 São Caetano 0 X 4 Corinthians
24/01/2018 Corinthians 2 X 1 Ferroviária
27/01/2018 Corinthians 2 X 1 São Paulo
04/02/2018 Novorizontino 0 X 1 Corinthians
09/02/2018 Santo André 2 X 1 Corinthians
14/02/2018 Corinthians 0 X 1 São Bento
19/02/2018 Red Bull 1 X 1 Corinthians
24/02/2018 Corinthians 2 X 0 Palmeiras
04/03/2018 Santos 1 X 1 Corinthians
07/03/2018 Corinthians 1 X 0 Mirassol
11/03/2018 Botafogo 0 X 2 Corinthians
Quartas de final
18/03/2018 Bragantino 3 X 2 Corinthians
22/03/2018 Corinthians 2 X 0 Bragantino
Semifinal
25/03/2018 São Paulo 1 X 0 Corinthians
28/03/2018 Corinthians 1 X 0 São Paulo
Final
31/03/2018 Corinthians 0 X 1 Palmeiras
08/04/2018 Palmeiras 0 X 1 Corinthians

Campanha - Campeonato Paulista de 2018
J V E D GP GC
18 10 2 6 23 13

Mas o Palmeiras não aceitou muito bem a derrota. Inconformado com a anulação do pênalti e tendo certeza de que houve interferência externa no lance, o Palmeiras prometeu que brigaria para que a verdade viesse à tona. E aí começou o cansativo vai-e-vem nos tribunais, que durou exatos 164 dias:

09/04: Palmeiras boicota a festa do Paulistão e anuncia o rompimento com a FPF.

10/04: Palmeiras divulga vídeo, diz ter prova irrefutavel de interferência externa e envia pedido de impugnação da final ao TJD-SP.

15/04: Palmeiras contrata empresa especializada para provar interferência.

17/04: Em depoimento, diretor do FPF nega interferência externa.

23/04: Auditor arquiva inquérito.

25/04: Palmeiras envia novo pedido de impugnação.

04/05: TJD-SP alega prazo prescrito e nega pedido.

09/05: Palmeiras recorre ao STJD.

17/05: STJD indefere, liminarmente, pedido do Palmeiras.

11/06: TJD-SP nega o último recurso do Palmeiras na esfera da justiça esportiva estadual.

16/07: TJD-SP publica o acordão que permite ao Palmeiras que recorra à instância superior.

19/07: Palmeiras entra com recurso no STJD.

16/08: STJD declara procedente pedido do Palmeiras e aceita votar recurso.

19/09: Pleno do STJD nega pedido do Palmeiras por 7 votos a 0. Não há mais recurso na esfera esportiva brasileira.

19/09: Palmeiras anuncia a desistência de tentar impugnar a final do Paulistão.

Ou seja: as supostas "provas" não provaram nada. Achar, supor, suspeitar são muito pouco para alterar um resultado legítimo obtido dentro de campo.


Compartilhe:

Voltar para o início da página


Home  |  Todos os Jogos  |  História  |  Títulos  |  Jogos Históricos  |  Ídolos  |  Escudos  |  Curiosidades  |  Hino  |  + Corinthians  |  Mapa do Site

Quem sou  |  Contato  |  Minhas Fotos  |  Reconhecimento  |  Colaboradores  |  Créditos e Agradecimentos
© 2007 - 2018 Victor Hugo Brizotto Garcia

Envie seu comentário, crítica ou sugestão para contato@todopoderosotimao.com Curta o Todo Poderoso Timão no Facebook!
Siga o Todo Poderoso Timão no Twitter!
Siga o Todo Poderoso Timão no Instagram!