Corinthians - Títulos
   Taça São Paulo - 1962
TODOS OS JOGOS ÚLTIMOS JOGOS PRÓXIMOS JOGOS HISTÓRIA TÍTULOS JOGOS HISTÓRICOS ÍDOLOS ESCUDOS CURIOSIDADES HINO
 CAMPEONATO
 PAULISTA
 1914
 1916
 1922 / 1923 / 1924
 1928 / 1929 / 1930
 1937 / 1938 / 1939
 1941
 1951 / 1952
 1954
 1977
 1979
 1982 / 1983
 1988
 1995
 1997
 1999
 2001
 2003
 2009
 2013
 2017 / 2018 / 2019
 RIO - SÃO PAULO
 1950
 1953 / 1954
 1966
 2002
 COPA DO BRASIL
 1995
 2002
 2009
 CAMPEONATO
 BRASILEIRO
 1990
 1998
 1999
 2005
 2011
 2015
 2017
 CAMPEONATO
 BRASILEIRO SÉRIE B
 2008
 LIBERTADORES DA
 AMÉRICA
 2012
 RECOPA
 SUL-AMERICANA
 2013
 MUNDIAL DE
 CLUBES
 2000
 2012
 PRQUENA TAÇA DO
 MUNDO
 1953
 OUTROS TÍTULOS
 CORINTHIANS
 TODOS OS JOGOS
 ÚLTIMOS JOGOS
 PRÓXIMOS JOGOS
 HISTÓRIA
 TÍTULOS
 JOGOS HISTÓRICOS
 ÍDOLOS
 ESCUDOS
 CURIOSIDADES
 HINO
 + CORINTHIANS
 MAIS FUTEBOL
 ALMANAQUE DAS
 COPAS
 TODOS OS JOGOS
 DAS COPAS
 O AUTOR
 QUEM SOU
 CONTATO
 MINHAS FOTOS
 RECONHECIMENTO
 COLABORADORES
 OUTROS SITES
 SITE OFICIAL
 OUTROS LINKS

Compartilhe:

Taça São Paulo - 1962

*Texto escrito pelo colaborador Marcel Pilatti.

Dois grandes mitos foram criados em torno do Corinthians: 1) o time ficou 23 anos "sem ganhar nada"; 2) o time ficou 11 anos sem vencer o Santos.

O primeiro mito – inclusive fomentado pelos dirigentes e torcida – é facilmente desmentido em nossa galeria de títulos: houve, sim, um jejum relativo aos Campeonatos Paulistas, que à época tinham uma importância infinitamente maior que a de hoje.

Por outro lado, é verdade que a maioria dessas conquistas foi ou de grandes torneios "inacabados" – casos da Copa do Atlântico de 1956 e do Rio-São Paulo de 1966 – ou então de competições de caráter amistoso e de curta duração (nacionais ou internacionais). As duas exceções são o Torneio do Povo de 1971 e a Taça São Paulo de 1962, ambos em suas primeiras edições.

A I Taça SP foi, talvez, a mais democrática competição já realizada no estado de São Paulo: muito semelhante à Copa do Brasil atual, reuniu times de todo o estado, e de todas as divisões. A fórmula de disputa foi o tradicional ‘mata-mata’, com jogos de ida e volta, reunindo um total de 32 clubes: 1ª rodada, oitavas, quartas, semi e final. A duração do torneio também caracteriza sua importância: entre a abertura e a finalíssima, mais de dois meses.

O primeiro enfrentamento do Corinthians foi diante da equipe da Portuguesa Santista, e o Timão obteve duas vitórias: 1 a 0 na estreia – gol de Bataglia – no Ulrico Mursa, e 5 a 0 no jogo de volta – dois de Manoelzinho, dois de Silva e Alberto, contra –, no Parque São Jorge.

Duas semanas depois, o Timão foi a Taubaté enfrentar o time local: goleada por 4 a 0 no Campo do Bosque, com gols de Nei, Bataglia, Ferreirinha e Vaguinho (contra). Cinco dias depois, no Parque São Jorge, nova goleada: 3 a 0, com Cássio e Silva (duas vezes) marcando para o Timão.

Classificado para as quartas-de-final, o Corinthians enfrentaria o rival São Paulo: e diante do tricolor, a equipe alvinegra sofreu seu primeiro revés: 2 a 0 no Morumbi. No entanto, já fazendo valer a fama de fregueses – e o SPFC também vinha em jejum de títulos, sem conquistas havia 5 anos – o Corinthians devolve a derrota com goleada histórica: 5 a 1 (a segunda maior do clássico): gols de Silva, Bataglia (duas vezes), Nei e Ferreirinha.

Na semifinal, o adversário corinthiano foi a tradicional Ferroviária: a primeira partida aconteceu em Araraquara, na Fonte Luminosa: e o time do interior fez valer o mando: 2 a 0. Na volta, porém, o Corinthians aplicou uma goleada: 4 a 0, no Parque São Jorge. Os gols foram de Cássio, Silva e Nei (duas vezes).

Estava carimbada a passagem para a final, contra o Santos, e aqui derruba-se o segundo mito: conta-se que o Corinthians ficou 11 anos sem vencer o “alvinegro praiano”. Na verdade, assim como nos títulos, esse jejum se refere ao Campeonato Paulista: entre 1957 – última vitória no Paulistão – e a final da Taça São Paulo, o Corinthians havia vencido o Santos três vezes (2x1, 2x1 e 2x0): todas pelo Torneio Rio-São Paulo.

Naquela finalíssima, o mando corinthiano seria o inverso de todo o torneio: a primeira partida aconteceu no Parque São Jorge: vitória do Corinthians por 3 a 1, com gols de Calvet (contra), Manoelzinho e Nenê. Cinco dias depois, numa noite de quinta-feira, o embate ocorreu na Vila Belmiro: um jogo que fez jus ao “Clássico Alvinegro”: 3 a 3, com Silva, Rafael e Manoelzinho marcando para o Corinthians.

Corinthians, Campeão da I Taça São Paulo!

Campanha - Taça São Paulo - 1962
15/04/1962 Portuguesa Santista SP 0 X 1 Corinthians SP
22/04/1962 Corinthians SP 5 X 0 Portuguesa Santista SP
05/05/1962 Taubaté SP 0 X 4 Corinthians SP
10/05/1962 Corinthians SP 3 X 0 Taubaté SP
27/05/1962 São Paulo SP 2 X 0 Corinthians SP
03/06/1962 Corinthians SP 5 X 1 São Paulo SP
07/06/1962 Ferroviária (Araraquara) SP 2 X 0 Corinthians SP
10/06/1962 Corinthians SP 4 X 0 Ferroviária (Araraquara) SP
16/06/1962 Corinthians SP 3 X 1 Santos SP
21/06/1962 Santos SP 3 X 3 Corinthians SP

Campanha - Taça São Paulo - 1962
J V E D GP GC
10 7 1 2 28 9

*Texto escrito pelo colaborador Marcel Pilatti.


Compartilhe:

Voltar para o início da página


HOME  |  TODOS OS JOGOS  |  HISTÓRIA  |  TÍTULOS  |  JOGOS HISTÓRICOS  |  ÍDOLOS  |  ESCUDOS  |  CURIOSIDADES  |  HINO  |  + CORINTHIANS  |  MAPA DO SITE

QUEM SOU  |  CONTATO  |  MINHAS FOTOS  |  RECONHECIMENTO  |  COLABORADORES  |  CRÉDITOS E AGRADECIMENTOS

© 2007 - 2019 VICTOR HUGO BRIZOTTO GARCIA

Envie seu comentário, crítica ou sugestão para contato@todopoderosotimao.com Curta o Todo Poderoso Timão no Facebook!
Siga o Todo Poderoso Timão no Twitter!
Siga o Todo Poderoso Timão no Instagram!