Corinthians - Ídolos
   Ado
 CORINTHIANS
 TODOS OS JOGOS
 ÚLTIMOS JOGOS
 PRÓXIMOS JOGOS
 HISTÓRIA
 TÍTULOS
 JOGOS HISTÓRICOS
 ÍDOLOS
 ESCUDOS
 HINO
 CORINTHIOSIDADES
 + CORINTHIANS
 O AUTOR
 QUEM SOU
 CONTATO
 MINHAS FOTOS
 RECONHECIMENTO
 COLABORADORES
 MAIS FUTEBOL
 TODOS OS JOGOS
 DAS COPAS

Compartilhe:

Ado


1 comentário. Deixe seu comentário.


Ado chegou ao Timão em 1969 vindo do Londrina, onde começou a carreira, 5 anos antes.

Logo de cara já se mostrou um grande goleiro e se tornou titular do gol corinthiano.

No ano seguinte, após ótimas atuações no gol alvinegro, foi convocado para a Copa do Mundo do México, onde conquistou o título como reserva de Félix.

Não conquistou nenhum título com a camisa do Timão, mas foi o goleiro do time na histórica vitória por 4 x 3 sobre o Palmeiras, em 1971.

Ver "Jogos Históricos - Corinthians 4 x 3 Palmeiras - Campeonato Paulista de 1971".

Tido como galã, sua vida noturna badalada fez com que a sua carreira entrasse em declínio.

Às vésperas da decisão do Paulistão de 1974, foi afastado após briga com o técnico Sylvio Pirillo.

FICHA TÉCNICA

Nome: Eduardo Roberto Stinghen
Nascimento: 04/07/1946 - Jaraguá do Sul (SC)
Posição: Goleiro
Período em que jogou no Corinthians: 4 anos (de 1969 à 1974)
Jogos: 207
Gols sofridos: 176
Títulos: Nenhum


Compartilhe:

Deixe seu comentário:

Nome*

Comentário*


1 comentário

Erico Romão de Villalba Alvim     23.06.2021 - 22:49
Ado foi o melhor goleiro da história do Corinthians. Sabia sair, foi o primeiro goleiro-líbero do futebol brasileiro, jogava bem com os pés (cheguei a vê-lo interceptando lançamento feito a Pelé, fora da grande ârea, em saída certeira). A história da vida noturna sempre aparece, mas as dificuldades que enfrentou, decorrem de chantagens que Vicente Matheus, para obrigá-lo a jogar com osso da mão fraturado (ameaçava colocá-lo na reserva, elevando o valor contrato de tal maneira, que nenhum time teria ciragem de contratá-lo). Sua saída do Corinthians demonstra a falta de capacidade da diretoria da época, que preferiu investir em goleiros de menir capacidade (exceção do bom goleiro Paulo Rogério, que não recebeu o devido apoio em um problema que teve, no coração).



Voltar para o início da página


Ado
Alessandro
Amílcar
André Santos
Balbuena
Baltazar
Basílio
Biro-Biro
Brandão
Cabeção
Carbone
Casagrande
Cássio
Chicão
Cláudio
Danilo
Del Debbio
Dentinho
Dida
Dinei
Dino Pavão
Dino Sani
Domingos da Guia
Edílson
Elias
Emerson Sheik
Ezequiel
Fábio Luciano
Fábio Santos
Fagner
Felipe
Filó
Flávio Minuano
Gamarra
Gambinha
Geraldão
Gil (atacante)
Gil (zagueiro)
Goiano
Grané
Guerrero
Guilherme Arana
Gylmar dos Santos Neves
Henrique
Homero
Idário
Jadson
Jango

Jorge Henrique
Liédson
Luizão
Luizinho
Mano Menezes
Marcelinho Carioca
Neco
Neto
Olavo
Oreco
Oswaldo Brandão
Oswaldo de Oliveira
Palhinha
Paulinho
Paulo Borges
Rafael
Rafael Perrone
Raphael Rodrigues
Ralf
Rato
Renato Augusto
Ricardinho
Rincón
Rivellino
Roberto Belangero
Rodriguinho
Romarinho
Romero
Ronaldo (goleiro)
Ronaldo Fenômeno
Ruço
Servílio
Sócrates
Sylvinho
Teleco
Tevez
Tite
Tobias
Tuffy
Tupãzinho
Vagner Love
Vaguinho
Vampeta
Vicente Matheus
Viola
Wilson Mano
Wladimir
Zé Elias
Zé Maria
Zenon



Home
História
Títulos
Jogos Históricos
Ídolos
Escudos
Hino
Corinthiosidades
Todos os Jogos

Últimos Jogos
Próximos Jogos

+ Corinthians
Quem sou
Minhas Fotos
Reconhecimento
Créditos e Agradecimentos
Colaboradores
Todos os Jogos das Copas

Mapa do Site

© 2007 - 2023 VICTOR HUGO BRIZOTTO GARCIA

Envie seu comentário, crítica ou sugestão para contato@todopoderosotimao.com Curta o Todo Poderoso Timão no Facebook!
Siga o Todo Poderoso Timão no Twitter!
Siga o Todo Poderoso Timão no Instagram!