Corinthians - Ídolos
   Jô
 CORINTHIANS
 TODOS OS JOGOS
 ÚLTIMOS JOGOS
 PRÓXIMOS JOGOS
 HISTÓRIA
 TÍTULOS
 JOGOS HISTÓRICOS
 ÍDOLOS
 ESCUDOS
 HINO
 CURIOSIDADES
 + CORINTHIANS
 MAIS FUTEBOL
 TODOS OS JOGOS
 DAS COPAS
 O AUTOR
 QUEM SOU
 CONTATO
 MINHAS FOTOS
 RECONHECIMENTO
 COLABORADORES

Compartilhe:


Nenhum comentrio. Seja o primeiro a comentar.


Jô veio das categorias de base do Timão e por muito tempo foi dono de dois recordes históricos pelo clube: jogador mais novo a vestir a camisa do Corinthians, com 16 anos, 3 meses e 29 dias, na vitória por 1 x 0 contra o Guarani pelo Campeonato Brasileiro, em jogo realizado no dia 19 de julho de 2003.

Esse recorde foi quebrado em 29 de junho de 2019 pelo zagueiro Lucas Belezi que, com 16 anos, 1 mês e 21 dias, se tornou o mais novo jogador a entrar em campo pelo Timão, no amistoso contra o Botafogo, de Ribeirão Preto.

Mas Jô ainda mantém o segundo recorde: 35 dias depois de entrar em campo pela primeira vez, se tornava o jogador mais novo a marcar um gol com a camisa do Corinthians, na vitória por 3 x 1 contra o Internacional, dia 24 de agosto (16 anos, 4 meses e 4 dias).

Na companhia de Tevez, Carlos Alberto e cia, Jô conquistou o Brasileirão de 2005.

Após a conquista, se transferiu para o CSKA, da Rússia. Ao longo dos anos, passou por diversos clubes: Manchester City, Everton, Galatasaray, Internacional, Atlético Mineiro (onde conquistou a Libertadores e foi convocado para disputar a Copa do Mundo no Brasil), entre outros.

No final de 2016, em baixa na carreira e com desconfiança de grande parte da torcida por sua vida extra-campo, Jô retorna para o Corinthians, jurando estar mudado e com foco total na carreira.

E seu começo foi decisivo: No paulista de 2017, Jô teve papel importante na conquista do título, marcando gols em todos os clássicos (5 gols em 5 jogos).

Mas o faro de gol de Jô não parou por aí.

No brasileirão, Jô fez gol atrás de gol, sendo o principal nome na conquista do heptacampaonato brasileiro, com 18 gols. Alguns deles, como no Paulistão, em clássicos.

No jogo contra o Fluminense, Jô levou a Fiel ao delírio ao marcar os dois gols relâmpagos no segundo tempo, que viraram o jogo para o Timão e garantiu o sétimo título brasileiro ao Timão.

Ainda neste jogo, participou de um momento histórico: sendo o jogador mais jovem a vestir a camisa alvinegra na época (recorde atingido em 2003 - 16 anos, 3 meses e 29 dias) saiu para dar lugar a Danilo, o mais velho a vestir a camisa corinthiana (38 anos, 5 meses e 4 dias).

Com 18 gols no Brasileirão (ao lado de Henrique Dourado, do Fluminense) entrou para a história ao ser o primeiro corinthiano a ser artilheiro do Campeonato Brasileiro.

Nas premiações da competição, esteve em todas as seleções (CBF, Bola de Prata, Mesa Redonda, Lance! e Footstats), sendo escolhido o melhor jogador da competição em três delas (CBF, Bola de Prata (ganhando a Bola de Ouro) e Lance!).

Até dezembro de 2017, era o terceiro maior artilheiro da Arena Corinthians, com 17 gols, atrás apenas de Romero e Jadson.

Mas a sua segunda passagem pelo Timão ficou nisso. Ainda em dezembro de 2017, o clube japonês Nagoya Grampus comprou Jô por cerca de 43 milhões de Reais.

Apesar de triste, a torcida entendeu que o valor era irrecusável e agradeceu pela dedicação e pelos gols históricos de 2017.

Mas a sua história com a camisa do Timão ainda não havia acabado. Em 2020, em meio a pausa do futebol por conta da pandemia da Covid-19, o Corinthians anunciou a volta de Jô, sua terceira passagem pelo Coringão.

E já na sua reestréia, marcou o primeiro gol contra o RB Bragantino, na vitória por 2 x 0, em jogo válido pelas quartas de final do Paulistão. Na final, contra o Palmeiras, sofreu pênalti no último segundo de jogo, aos 49:59 da segunda etapa, que ele mesmo cobrou e empatou a partida em 1 x 1, levando a decisão para as penalidades máximas, onde não tivemos sorte, mas mostrou que Jô não tinha voltado pra brincadeira!

FICHA TÉCNICA

Nome: João Alves de Assis Silva
Nascimento: 20/03/1987 - São Paulo - SP
Posição: Atacante
Período em que jogou no Corinthians: de 2003 à 2005; 2017; desde junho de 2020
Jogos: 179
Gols: 43
Títulos: 1 Campeonato Paulista (2017) e 2 Campeonatos Brasileiros (2005 e 2017)


Compartilhe:

Seja o primeiro a comentar:

Nome*

Comentário*


Nenhum comentrio


Voltar para o início da página


Ado
Alessandro
Amílcar
André Santos
Balbuena
Baltazar
Basílio
Biro-Biro
Brandão
Cabeção
Carbone
Casagrande
Cássio
Chicão
Cláudio
Danilo
Del Debbio
Dentinho
Dida
Dinei
Dino Pavão
Dino Sani
Domingos da Guia
Edílson
Elias
Emerson Sheik
Ezequiel
Fábio Luciano
Fábio Santos
Fagner
Felipe
Filó
Flávio Minuano
Gamarra
Gambinha
Geraldão
Gil (atacante)
Gil (zagueiro)
Goiano
Grané
Guerrero
Guilherme Arana
Gylmar dos Santos Neves
Henrique
Homero
Idário
Jadson
Jango

Jorge Henrique
Liédson
Luizão
Luizinho
Mano Menezes
Marcelinho Carioca
Neco
Neto
Olavo
Oreco
Oswaldo Brandão
Oswaldo de Oliveira
Palhinha
Paulinho
Paulo Borges
Rafael
Rafael Perrone
Raphael Rodrigues
Ralf
Rato
Renato Augusto
Ricardinho
Rincón
Rivellino
Roberto Belangero
Rodriguinho
Romarinho
Romero
Ronaldo (goleiro)
Ronaldo Fenômeno
Ruço
Servílio
Sócrates
Sylvinho
Teleco
Tevez
Tite
Tobias
Tuffy
Tupãzinho
Vagner Love
Vaguinho
Vampeta
Vicente Matheus
Viola
Wladimir
Zé Elias
Zé Maria
Zenon


HOME  |  TODOS OS JOGOS  |  HISTÓRIA  |  TÍTULOS  |  JOGOS HISTÓRICOS  |  ÍDOLOS  |  ESCUDOS  |  HINO  |  CURIOSIDADES  |  + CORINTHIANS  |  MAPA DO SITE

QUEM SOU  |  CONTATO  |  MINHAS FOTOS  |  RECONHECIMENTO  |  COLABORADORES  |  CRÉDITOS E AGRADECIMENTOS

© 2007 - 2020 VICTOR HUGO BRIZOTTO GARCIA

Envie seu comentário, crítica ou sugestão para contato@todopoderosotimao.com Curta o Todo Poderoso Timão no Facebook!
Siga o Todo Poderoso Timão no Twitter!
Siga o Todo Poderoso Timão no Instagram!