Corinthians - Títulos
   Campeonato Brasileiro - 1999
Home Todos os Jogos Últimos Jogos Próximos Jogos História Títulos Jogos históricos Ídolos Escudos Curiosidades Hino + Corinthians Blog
 Visite o Blog!
 Campeonato
 Paulista
 1914
 1916
 1922/1923/1924
 1928/1929/1930
 1937/1938/1939
 1941
 1951/1952
 1954
 1977
 1979
 1982/1983
 1988
 1995
 1997
 1999
 2001
 2003
 2009
 2013
 2017
 Rio - São Paulo
 1950
 1953/1954
 1966
 2002
 Copa do Brasil
 1995
 2002
 2009
 Campeonato
 Brasileiro
 1990
 1998
 1999
 2005
 2011
 2015
 Campeonato
 Brasileiro Série B
 2008
 Libertadores da
 América
 2012
 Recopa
 Sul-Americana
 2013
 Mundial de
 Clubes
 2000
 2012
 Pequena Taça do
 Mundo
 1953
 Outros títulos
 Home
 Corinthians
 Todos os Jogos
 Últimos Jogos
 Próximos Jogos
 História
 Títulos
 Jogos Históricos
 Ídolos
 Escudos
 Curiosidades
 Hino
 + Corinthians
 Blog
 Mais Futebol
 Almanaque das
 Copas
 Todos os Jogos
 das Copas
 O Autor
 Quem sou
 Contato
 Minhas fotos
 Reconhecimento
 Colaboradores
 Outros Sites
 Site Oficial
 Outros Links

Compartilhe:

Campeonato Brasileiro - 1999

O Corinthians começa o Brasileirão com força total para tentar o tricampeonato. Foi o time que mais fez contratações: foram contratados o goleiro Dida, os zagueiros Nenê e João Carlos, o lateral César Prates, o volante Marcos Senna, o meia Luiz Mário e o artilheiro Luizão.

O primeiro jogo do Timão (contra o Gama) foi um prenúncio do que estaria por vir. Depois de estar perdendo por 2 a 0, o Timão se recupera e vence por 4 a 2, com quatro gols de Luizão. O segundo jogo, contra o Botafogo-SP também foi fácil e o Timão venceu por 4 a 1. A campanha da Primeira Fase refletiu o domínio absoluto do alvinegro: 14 vitórias (incluindo uma goleada de 4 a 1 sobre o Santos e 4 a 0 sobre o Internacional-RS), 2 empates e apenas 5 derrotas, entre as quais uma goleada sofrida por 4 a 0, para o Atlético-MG.

Como terminou a Primeira Fase em primeiro, foi para as quartas-de-final com as mesma vantagens obtidas em 1998. O primeiro adversário era o Guarani, um time relativamente fácil para o Timão. O primeiro jogo, em Campinas, o Corinthians poderia ter acabado com tudo. Aos 2 minutos, Ricardinho bate uma falta, que bateu na trave. O jogo se desenvolveu com o time da casa pressionando e o Corinthians administrando sua vantagem. Boas chances foram criadas de lado a lado, mas no final o placar não foi mexido: 0 a 0.

O fato de jogar por três empates não acomodou o alvinegro para a segunda partida, disputada no Morumbi. Os primeiros dez minutos de partida foram jogados na metade de campo do Guarani. O Timão alugou o meio de campo e o primeiro gol era questão de tempo. Aos 6 minutos, Marcelinho cabeceou para excepcional defesa do goleiro Gléguer (que já havia rebatido um chute forte de Vampeta). Cinco minutos depois, Ricardinho arrisca um belo chute, que passa rente à trave. Aos 19 minutos, o primeiro gol. O lateral Kléber avança pela esquerda e cruza para Marcelinho completar dentro da área: 1 a 0. O Timão continuou martelando e Fernando Baiano chuta uma bola na trave, aos 30 minutos. Na etapa final, a pressão continuou. Nos primeiros dez minutos, Marcelinho, Edílson e Fernando Baiano perderam gols incríveis. Mas, aos 15 minutos, o gol que selaria o placar da partida. Fernando Baiano cruzou da esquerda, Ricardinho matou no peito e chutou forte, sem defesa para Gléguer: 2 a 0.

Na terceira partida, também disputada no Morumbi no dia 24 de novembro, o Guarani precisaria vencer por três gols de diferença. E entrou disposto a tentar esta missão impossível. Mas, no jogo, só deu Corinthians. O time alviverde de Campinas tinha a bola mais tempo nos pés mas não sabia o que fazer com ela. E o Timão sabia bem. Aos 2 minutos de jogo. Luizão perde a primeira chance, chutando na trave. Aos 4, foi a vez de Rincón chutar de longe para grande defesa de Gléguer. Em um contra-ataque, porém, o Guarani achou um gol, com Marcinho, aos 29 minutos. E teve a chance de fazer o segundo, dez minutos depois, através de um pênalti cometido por Nenê. Dida, justificando sua fama de pegador de pênaltis, defendeu a cobrança. O segundo tempo mostrou um domínio maior do Timão, que empatou aos 20 minutos com Luizão completando cruzamento de Marcelinho, da direita. Apesar de desperdiçar mais algumas chances, o Corinthians se deu por satisfeito com o empate em um gol. Estava nas semifinais e iria pegar o São Paulo.

O primeiro jogo contra o São Paulo, no dia 28 de novembro, foi um dos jogos mais espetaculares dos play-offs. Nenê abriu o placar para o Timão aos 23 minutos. Aos 29, Raí empata, mas dois minutos depois, Ricardinho põe o Timão na frente de novo. Só que mais uma vez o São Paulo empata, aos 40, com Edmílson. Tudo isso no primeiro tempo. No segundo tempo, o São Paulo começou mais rápido que o Timão. Em um escanteio para o tricolor, Dida defende e faz a reposição rapidamente alcançando Edílson. Mais uma vez a zaga adversária estava desprotegida e Wilson puxou a camisa do Capetinha. Pênalti, que Marcelinho converteu, levando o placar para 3 a 2. Só que os dois lances mais espetaculares ainda estavam por vir. Dez minutos depois, o São Paulo perdeu a primeira chance do empate. Nenê cortou a bola com a mão e Edílson Pereira de Carvalho marcou pênalti. Raí cobra e Dida defende. A Fiel foi a loucura. A vitória já parecia certa quando, aos 47 minutos, outro pênalti para o São Paulo. Raí quer cobrar novamente. Ele inverte o canto. Dida também e defende de novo. A Fiel não acredita no que vê, mas era verdade. Dida tinha acabado de entrar para história do Timão.

No próximo jogo (5 de dezembro), bastava uma vitória simples para o Corinthians ir à sua 5ª final de Brasileiro. O primeiro tempo passa com os dois times desperdiçando chances. Quando todos esperavam o fim dos primeiros 45 minutos, Ricardinho abre o placar para o Timão. No segundo tempo, novamente ambos os times desperdiçam muitas chances, até que Vágner, aos 25 minutos, empata para o São Paulo. Só que o tricolor não teve nem tempo de comemorar, pois 2 minutos depois Edílson, aproveitando um toque de Kléber, fecha o placar e coloca o Corinthians na final contra o Atlético-MG.

Na primeira partida da final, em Belo Horizonte, o Corinthians começou perdendo, com um gol de Guilherme aos 15 segundos de jogo. Foi o gol mais rápido em decisões nacionais. O Corinthians joga mal e sofre o segundo gol, novamente de Guilherme, aos 27 minutos. Vampeta, aos 39, diminui para apenas um gol, mas ele de novo, Guilherme, marca mais um e fecha o primeiro tempo em 3 a 1. O Corinthians volta no segundo tempo melhor e consegue o gol, através de Luizão, aos 27 minutos. Placar final: 3 a 2 para o Atlético. Um resultado em parte comemorado pelos corintianos.

O segundo jogo (19 de dezembro), no Morumbi, o Corinthians volta a jogar seu bom futebol e não tem dificuldades em ganhar por 2 a 0 com dois gols de Luizão, aos 28 do primeiro tempo, e aos 14 do segundo. No terceiro jogo, também no Morumbi, o Timão tem a vantagem do empate. E foi o que aconteceu.

No dia 22 de dezembro de 1999, a fiel assistiu a uma das finais mais dramáticas e cardíacas dos últimos tempos. No primeiro tempo, nada de gols, apesar de ter apresentado boas chances para ambos os lados. Enquanto Guilherme levava perigo para o gol do Timão, Marcelinho cobrava faltas com perigo e, uma delas, bate na trave e sai. Termina o primeiro tempo. O Atlético volta para 45 minutos finais disposto a marcar um gol e levar o título. Só que se esqueceu de que estava jogando com o Timão, que armou uma defesa sólida para impedir qualquer desgraça. E deu certo. Aos 47 minutos e meio, o juiz Carlos Eugênio Símon apita o fim de jogo. Timão, Tricampeão do Brasileirão! E novamente em cima de um clube mineiro.

O artilheiro do Timão foi Luizão, com 21 gols. Foi a primeira vez (e até hoje única) que o Timão conquistou o Paulistão e o Brasileirão no mesmo ano.

Marcelinho ganhou o prêmio Bola de Ouro, dado pela revista Placar para o melhor jogador do campeonato.


Em pé: Maurício, Dida, João Carlos, Gilmar, Vampeta, Márcio Costa, Rincón e Edu
Agachados: Marcos Senna, Dinei, Fernando Baiano, Ricardinho, Índio, Kleber, Marcelinho Carioca e Edílson.


O jornal do dia seguinte
(Foto: Arquivo Victor Hugo)


A taça de 1999
(Foto: Arquivo Victor Hugo)

Campanha - Campeonato Brasileiro de 1999
1ª Fase
25/07/1999 Gama DF 2 X 4 Corinthians SP
01/08/1999 Corinthians SP 4 X 1 Botafogo (RP) SP
04/08/1999 Guarani SP 0 X 2 Corinthians SP
18/08/1999 Corinthians SP 5 X 1 Vitória BA
21/08/1999 Botafogo RJ 2 X 4 Corinthians SP
25/08/1999 Juventude RS 1 X 3 Corinthians SP
29/08/1999 Corinthians SP 1 X 0 São Paulo SP
01/09/1999 Corinthians SP 1 X 2 Flamengo RJ
08/09/1999 Cruzeiro MG 1 X 3 Corinthians SP
12/09/1999 Corinthians SP 1 X 4 Palmeiras SP
22/09/1999 Corinthians SP 2 X 4 Vasco da Gama RJ
25/09/1999 Sport PE 0 X 0 Corinthians SP
02/10/1999 Portuguesa SP 0 X 1 Corinthians SP
09/10/1999 Corinthians SP 1 X 0 Paraná PR
13/10/1999 Santos SP 1 X 4 Corinthians SP
17/10/1999 Corinthians SP 4 X 2 Internacional RS
23/10/1999 Atlético PR 2 X 2 Corinthians SP
31/10/1999 Corinthians SP 0 X 4 Atlético MG
03/11/1999 Grêmio RS 0 X 3 Corinthians SP
07/11/1999 Corinthians SP 1 X 2 Ponte Preta SP
10/11/1999 Corinthians SP 3 X 2 Coritiba PR
Quartas de Final
14/11/1999 Guarani SP 0 X 0 Corinthians SP
21/11/1999 Corinthians SP 2 X 0 Guarani SP
24/11/1999 Corinthians SP 1 X 1 Guarani SP
Semifinal
28/11/1999 São Paulo SP 2 X 3 Corinthians SP
05/12/1999 Corinthians SP 2 X 1 São Paulo SP
Final
12/12/1999 Atlético MG 3 X 2 Corinthians SP
19/12/1999 Corinthians SP 2 X 0 Atlético MG
22/12/1999 Corinthians SP 0 X 0 Atlético MG

Campanha - Campeonato Brasileiro de 1999
J V E D GP GC
29 18 5 6 61 38


Compartilhe:

Voltar para o início da página


Home  |  Todos os Jogos  |  História  |  Títulos  |  Jogos Históricos  |  Ídolos  |  Escudos  |  Curiosidades  |  Hino  |  + Corinthians  |  Blog  |  Mapa do Site

Quem sou  |  Contato  |  Minhas Fotos  |  Reconhecimento  |  Colaboradores  |  Créditos e Agradecimentos
© 2007 - 2017 Victor Hugo Brizotto Garcia

Envie seu comentário, crítica ou sugestão para contato@todopoderosotimao.com Curta o Todo Poderoso Timão no Facebook!
Siga o Todo Poderoso Timão no Twitter!
Siga o Todo Poderoso Timão no Instagram!